UMA ESPERANÇA PARA OS PANDAS

Se Xi’an está para os Guerreiros de Terracota, a cidade de Chengdu está para os Pandas. Encontramo-los por todo o lado, bonecos em lojas, cartazes, autocarros, chapéus e bandoletes de quem veio propositadamente visitar o Centro de Recuperação do Panda Gigante em Chengdu. É uma instituição única, dotada de um zoológico de vários hectares onde vivem umas centenas de pandas gigantes, o panda mais conhecido e símbolo da WWF (World Wide Fund for Nature), como também o seu primo, na lista vermelha da extinção, o panda vermelho.

Símbolo mundial da conservação de espécies, um dos animais mais raros e ameaçados de extinção animais, o panda gigante vê o seu número a aumentar muito lentamente graças ao esforço da WWF e do Centro de Recuperação em Chengdu que investe em recursos e tecnologia para que estes sobreviventes no novo mundo se reproduzam. No mundo contam-se menos de dois mil, e um dos problemas é a perda de diversidade, tema primário de investigação nos desenvolvidos laboratórios do Centro de Recuperação que investiga técnicas inovadoras de manipulação genética e inseminação artificial que possam vir a permitir a sustentabilidade natural da espécie.

Aprendemos imenso, bem como nos divertimos. Os pandas, animais que nunca tínhamos visto ao vivo, são criaturas muito engraçadas que facilmente humanizamos, tal como acontece com outros animais, como os golfinhos. O fato de parecerem bonecos que achamos queridos e queremos levar ao colo, nunca favoreceu a sua longevidade e independência. Parece que falam connosco, que têm um pouco a nossa forma, o nosso jeito. São engraçados e adoram a preguiça, deixam-se rebolar de dolce far niente, e dormem de patas para cima depois de comerem cestos de rebentos de bambu.

No fundo o que esperamos é que, depois de recuperada a população, os deixem em paz.

IMG_5053

Esta entrada foi publicada em China com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a UMA ESPERANÇA PARA OS PANDAS

  1. Malta, acabei de descobrir o vosso blog e estou fã! Uma viagem na China é um sonho meu, mas preciso de muito tempo. Quero lá passar meio ano pelo menos. Vivi em Seul de Agosto a Janeiro e, embora não tenha sido a minha primeira vez no Oriente, voltei ainda mais rendido ao espírito de vida! Continuação de excelente trabalho 😉 Cá estarei deste lado!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s