PINGYÁO, A PÉROLA DA PROVÍNCIA DE SHANXI

IMG_4749

A meia distância entre Pequim e Xi’an encontra-se uma pérola da China, a cidade de Pingyáo na província de Shanxi. É uma paragem obrigatória que responde a todas as expetativas do visitante que procura viajar no tempo. Pingyáo está exemplarmente bem conservada, com as muralhas da cidade intactas a rodear as cerca de 4000 casas das dinastias Ming e Qing e que inacreditavelmente mantêm ainda a arquitetura original. Felizmente, Pingyao ficou esquecida e escapou aos planos de reestruturação urbana da política comunista chinesa.

Pingyáo é doce, quente, hospitaleira, com muita vida dos habitantes locais e também turistas, maioritariamente chineses. O interior das casas e alojamentos é a China com que sonhamos e vemos nos filmes e em postais. As lanternas chinesas, a mobília  de madeira nobre minuciosamente trabalhada ao estilo chinês, as camas muito largas com mesinhas de laca para a cerimónia do chá, as ruas sem carros, só bicicletas, pequenas motorizadas e outros veículos individuais de transporte elétrico, muita comida de rua, e o orgulho dos habitantes locais por deterem no mapa da enorme China uma pérola, uma cápsula do tempo, a impressão digital da China.

Chegámos a Pingyáo de comboio, vindos de Pequim, e como nos soube bem este abrandar de velocidade, a ausência de metro e dos milhões que descem e sobem as escadas rolantes para aceder às plataformas. A cidade fica numa extensa planície onde sopra um vento de estepe, nesta altura do ano quente e abafado, que faz rolar tufos de ervas secas no horizonte que por vezes se atravessam nas largas estradas e fazem uma nota aos filmes do deserto ou do Oeste cowboiano. A saída da estação confere que estamos na província. Não há prédios. Depois a cidade antiga e a ficção torna-se realidade.

É uma cidade antiga magnífica, cinematográfica, rica. Onde na história, os mercadores da dinastia Qing criaram os primeiros cheques e estruturas bancárias do império para assegurarem o comércio da prata.

Foram dois dias deliciosos em que estivemos alojados na Harmony Guesthouse como se fosse há muitos séculos e onde o Mr. Deng e a mulher nos trataram sem falsas cerimónias. Subimos às muralhas, onde esticámos o olhar por cima dos tetos e ruas da cidade, perdemo-nos pelos restaurantes, museus, edifícios e templos de Nan Dajie.

 

IMG_4869

Por fim deixámos Pingyáo com aquele receio do viajante. De que não vai voltar a encontrar um lugar tão especial no curso da viagem.

IMG_4905IMG_4896

 

Esta entrada foi publicada em Uma Viagem à China com as etiquetas . ligação permanente.

4 respostas a PINGYÁO, A PÉROLA DA PROVÍNCIA DE SHANXI

  1. Rita de Sousa diz:

    Deliciada a ler as tuas histórias, e realmente é um dos sítios para ir. Obrigada pela partilha beijinhos rita

    Gostar

  2. amelia diz:

    Encantada, nesta tarde de domingo, a ler as vossas histórias!!
    Já viajei muito, mas aqui nunca estive!!!!!!
    Bjs

    Gostar

Deixe uma Resposta para Rita de Sousa Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s