Vento

Sopra um vento quente e agradável nas carruagens do metro de Pequim. É um vento de janela aberta que vem do teto das carruagens em movimento e varre as preocupações. Faz-me lembrar infâncias de janela aberta quando íamos no carro, cabelos desgrenhados ao vento, o ar rompendo pelas narinas acima e a imaginação a galope. No metro de Pequim, ao chegarmos à paragem certa, apetece-nos mais uma para fecharmos os olhos a esse vento quente e agradável que varre as preocupações.

Esta entrada foi publicada em Uma Viagem à China com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s